Os TEXTOS que se seguem são pura FICÇÃO e qualquer semelhança com a REALIDADE é pura coincidência!
Este espaço permite-me dar-vos a conhecer todo o meu entusiasmo pelas palavras.


df @ 14:59

Seg, 23/03/09

Uma das heranças do pai do Miguel, eram quatro apartamentos praticamente iguais em locais próximos da praia do Homem do Leme, na Foz. Tinha sido ele a construí-las, enquanto se mantivera ligado à construção civil. Depois de se reformar, distribuiu-as irmãmente pelos filhos.

Portanto, o Miguel vivia entre o seu apartamento praticamente vazio, como me disse, e a casa da mãe, pois custava-lhe deixá-la para já a morar sozinha definitivamente.

Mas o pai tinha outros bens, que não tinham sido deixados escritos no testamento, a não ser uma colecção de selos valiosíssimos ao Miguel, pois este ajudara-o a reunir alguns dos mais raros. Esse facto não contribuía em nada para a sua família chegar a uma decisão quanto à partilha.

- Bem, estava a pensar que podíamos ver um filme.

As palavras dele tinham entrado na minha mente como uma leve brisa, tal era o meu cansaço.

- Acho que não consigo, Miguel. Espero que não leves a mal. Estou cansada e agora estou a pensar apenas em ir-me deitar.

- Não te preocupes. - Afastou-me dele cuidadosamente e levantou-se. - Também já está na minha hora. - Olhou o relógio cromado, verificando que já era quase uma da manhã. - É melhor ir-me embora.

Tentei colocar-me ao mesmo nível que ele, apesar da diferença da altura, e perguntei-lhe:

- Queres ficar a dormir cá?

- Tens a certeza?

- Se não a tivesse, não te perguntava, não era?

O sorriso desta vez foi mais realçado pelo brilho do seu olhar e abraçou-me.

 

Às quatro da manhã, conforme me indicava o relógio digital em cima da mesa de cabeceira de mogno, acordei. A televisão ainda se mantinha ligada. O programa era um documentário sobre a vida selvagem no National Geographic.

- Não consigo dormir - falou, ao reparar que eu me tinha mexido.

- Estranhaste a cama?

- Não se estranha a cama com companhia tão boa! - Virou-se para mim e fitou-me. - Depois daquela conversa sobre o meu pai, fiquei a pensar no assunto. Eu sei que já renunciei a tudo o que ainda poderia ter, mas...

- Não me tinhas dito isso...

- Pois... Quando te disse que não voltaríamos a ser interrompidos por este assunto, foi isso que resolvi e lhes disse. Estou farto de discussões. A minha família nunca foi muito normal, mas sempre me dei bem com os meus irmãos... Além disso, sinto-me bem assim. Tenho o meu trabalho, a minha casa, a minha mãe e agora tenho-te a ti. Não preciso de mais nada...

Dei-lhe um pequeno beijo no rosto e depois na boca. Aproximou-se de mim, colocou o seu braço esquerdo por cima do meu corpo e retribuiu-me o carinho. De cada vez que me tocava nos lábios, o beijo tornava-se mais íntimo. Em instantes, tirei a minha camisa de noite e ele tirou a pouca roupa com que se tinha deitado. Os nossos corpos colaram-se pele contra pele e o calor que nos rodeava, tornou-se num desejo incontrolável de ele me possuir e de eu o sentir dentro de mim.

Soltámos um úlitmo suspiro de prazer quando nos viemos e enroscámos os nossos corpo, que cada vez mais pareciam encaixar-me melhor.

 

 



DESAFIO

Coloquei-vos há tempos o desafio de darem um TÍTULO à nova história que se irá desenvolver nos próximos meses aqui. Ainda não vos dei muita informação, a não ser que as personagens se chamam Rafael e Juliana e que trabalham na mesma empresa. Conforme vou publicando os posts, certamente irão perceber que há muitos segredos para serem revelados...
Além do título, também espero que deixem nos comentários o vosso feedback.
Obrigado
A Gerência

A licença do blog

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.


Rubricas:

Além de uma nova história a decorrer no blog, acompanhem também a nova rubrica do blog 'PERDIDOS E ACHADOS DA VIDA', pequenos textos que incidem sobre... Leiam e descubram...

Pesquisa
 
Contacto
Mail:
contosepontos@sapo.pt
Março 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
13
14

15
18
20
21

22
24
26
28

29
30
31


No baú...
2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


Citação do dia


Comentários recentes
Olá obrigada por me adiconares. Gostei mto de ler ...
http://asnossaspalavrasperdidas.blogs.sapo.pt/Novo...
Obrigado pelos elogios.Volta sempre!Quanto ao próx...
Há uns tempos que aqui não vinha . . . nem aqui ne...
Muito bonitas as tuas palavras...também sou uma ra...
Posts mais comentados
3 comentários
2 comentários
2 comentários
Eu escrevo para a...

Estou no...

Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa
blogs SAPO