Os TEXTOS que se seguem são pura FICÇÃO e qualquer semelhança com a REALIDADE é pura coincidência!
Este espaço permite-me dar-vos a conhecer todo o meu entusiasmo pelas palavras.


df @ 13:24

Sex, 03/04/09

Em vez de demorar pouco mais do que dez minutos a chegar casa, demorei quase trinta.

Revia constantemente a mesa com cinco pessoas estranhas, mais um meramente conhecido. Não devia ter dado asas à minha imaginação, às minhas necessidades de sentir um pouco de amor e afecto masculino.

Decidi mergulhar a minha dor na profundidade de um uísque de quinze anos, que mantinha em cima do pequeno móvel da sala como bar.

Descalça, de copo na mão, abri a porta do meu apartamento, sem a preocupação de reparar quem me procurava.

- O que estás a fazer aqui? - berrei, ao vê-lo entrar furiosamente pela sala.

Fechei a porta e segui-o.

- Vim aqui só para te dizer uma coisa.

- Não preciso...

- Pois não, Ana, tu não precisas de nada, nem de ninguém. Pareces ser auto-suficiente - gritou. Esperou uns meros segundos e recomeçou o ataque, agora mais calmo, mais mordaz, mais sarcástico - Tens um grave problema, Ana. Tens problemas de confiança, querida. Eu não tinha motivos e continuo a não tê-los para te mentir, especialmente depois de te ter dito que te amava. Sim, em menos de uma semana apaixonei-me por ti. Só que TU é que te mostraste ser uma pessoa diferente. Parecias ser uma pessoa calma, com o dom de não tirar conclusões precipitadas, ou pelo menos com a capacidade de dar uma segunda oportunidade da pessoa que acabou de meter o pé na poça, de se explicar. Só que hoje, querida, - baixou consideravelmente o tom de voz, aproximou-se de mim e apontou-me o dedo indicador esquerdo à cara - não fiz nada de errado. Jantei com a minha mãe, ela apresentou-me, naquele mesmo café, o seu novo namorado, que conheceu nas danças de salão. Estivemos um pedaço na conversa, até que entretanto apareceu o meu irmão, com a namorada e mais uns amigos. Quando tu chegaste, a minha mãe tinha acabado de sair. Espero que estejas bem satisfeita por teres conseguido afastar uma pessoa que te amava de verdade.

Desviou-se de mim e saiu da minha casa.



DESAFIO

Coloquei-vos há tempos o desafio de darem um TÍTULO à nova história que se irá desenvolver nos próximos meses aqui. Ainda não vos dei muita informação, a não ser que as personagens se chamam Rafael e Juliana e que trabalham na mesma empresa. Conforme vou publicando os posts, certamente irão perceber que há muitos segredos para serem revelados...
Além do título, também espero que deixem nos comentários o vosso feedback.
Obrigado
A Gerência

A licença do blog

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.


Rubricas:

Além de uma nova história a decorrer no blog, acompanhem também a nova rubrica do blog 'PERDIDOS E ACHADOS DA VIDA', pequenos textos que incidem sobre... Leiam e descubram...

Pesquisa
 
Contacto
Mail:
contosepontos@sapo.pt
Abril 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

12
14

19
22

26
27
28
30


No baú...
2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


Citação do dia


Comentários recentes
Olá obrigada por me adiconares. Gostei mto de ler ...
http://asnossaspalavrasperdidas.blogs.sapo.pt/Novo...
Obrigado pelos elogios.Volta sempre!Quanto ao próx...
Há uns tempos que aqui não vinha . . . nem aqui ne...
Muito bonitas as tuas palavras...também sou uma ra...
Posts mais comentados
3 comentários
2 comentários
2 comentários
Eu escrevo para a...

Estou no...

Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa
blogs SAPO