Os TEXTOS que se seguem são pura FICÇÃO e qualquer semelhança com a REALIDADE é pura coincidência!
Este espaço permite-me dar-vos a conhecer todo o meu entusiasmo pelas palavras.


df @ 12:58

Seg, 09/03/09

Depois do espanto, venho o incómodo.

- Por acaso não atendo, não - respondi.

- Apenas as minhas ou em geral?

- Em geral, mas especificamente as tuas...

- Estás chateada comigo, não é? Isto é por causa de Domingo, certo? O meu irmão bem me disse que era o mais provável...

- Falaste de nós ao teu irmão?

- Vais dizer que não falaste com as tuas amigas...?

- Quer dizer...

- Estás acompanhada? Pelas tuas amigas...

Desviei o olhar para a sala, confirmando a constatação dele.

- Será que vai dar para falarmos?

A assertividade não era o meu forte, porém sentia que podia, talvez, estar a desperdiçar uma boa oportunidade de... me enganar e me magoar novamente, mas só assim se vive...

Depois da apresentação, a Verónica disse:

- Parece que já tens companhia melhor que nós. Só espero que não fiques agora tantos dias, como é costume teu, sem dares notícias!

- Já chega, Verónica, já deste sermões que cheguem à rapariga por hoje - defendeu a Sónia.

Ouvi a porta bater e sem saber exactamente como reagir à presença do Miguel, peguei nas chávenas, que ainda continham vestígios de chá, coloquei-as no tabuleiro e comecei a dirigir-me para a cozinha.

- Queres beber alguma coisa? Ainda devo ter aí algum chá.

- Por mais que possa gostar de chá, quero mesmo é que pares para podermos conversar.

- Está bem. Fala então.

- Não precisas ser tão fria, Ana. Ontem, não me apercebi que realmente pudesses estar chateada comigo por não te ter telefonado...

- Mas não fiquei - respondi, pegando novamente no tabuleiro que tinha pousado em cima da mesa da cozinha e levei-o para a banca. - Passamos uma boa noite juntos, nada mais.

- Para ti significou tão pouco?

- O que queres que te diga? - retorqui, virando-me para ele. - Tu não precisas de te chatear muito por uma mulher, Miguel. Uns dias antes de nos conhecermos, encontraste-te com duas mulheres, DUAS! Ontem mesmo, uma delas apareceu-me à tua procura! Porque é que estás tão preocupada se estou chateada ou não?

- Eram as minhas irmãs, tonta! - falou, soltando uma pequena gargalhada. Aproximou-se de mim e acariciou-me a cara.

Senti-me envergonhada e incapaz de continuar aquela conversa.

- Já é tarde, Miguel, é melhor ires embora.

- É, talvez tenhas razão. Podemos falar amanhã no café ou aqui em tua casa.

- Sim, pode ser.

Saiu, sem tentar me beijar, antecipando sem duvida a desconforto que eu sentira depois de tal afirmação...

 

 



DESAFIO

Coloquei-vos há tempos o desafio de darem um TÍTULO à nova história que se irá desenvolver nos próximos meses aqui. Ainda não vos dei muita informação, a não ser que as personagens se chamam Rafael e Juliana e que trabalham na mesma empresa. Conforme vou publicando os posts, certamente irão perceber que há muitos segredos para serem revelados...
Além do título, também espero que deixem nos comentários o vosso feedback.
Obrigado
A Gerência

Rubricas:

Além de uma nova história a decorrer no blog, acompanhem também a nova rubrica do blog 'PERDIDOS E ACHADOS DA VIDA', pequenos textos que incidem sobre... Leiam e descubram...

Pesquisa
 
Contacto
Mail:
contosepontos@sapo.pt
Março 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
13
14

15
18
20
21

22
24
26
28

29
30
31


No baú...
2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


Comentários recentes
Olá obrigada por me adiconares. Gostei mto de ler ...
http://asnossaspalavrasperdidas.blogs.sapo.pt/Novo...
Obrigado pelos elogios.Volta sempre!Quanto ao próx...
Há uns tempos que aqui não vinha . . . nem aqui ne...
Muito bonitas as tuas palavras...também sou uma ra...
Posts mais comentados
3 comentários
2 comentários
2 comentários
subscrever feeds
blogs SAPO