Os TEXTOS que se seguem são pura FICÇÃO e qualquer semelhança com a REALIDADE é pura coincidência!
Este espaço permite-me dar-vos a conhecer todo o meu entusiasmo pelas palavras.


df @ 19:03

Sex, 25/09/09

Depois do jantar e de uma chamada de atenção para os malefícios do tabaco, voltámo-nos a sentar no sofá.

Eu e o Ricardo tínhamos começado a fumar aproximadamente com doze anos, influenciados um pelo outro e por outros colegas de escola. Entretanto, ele ganhou consciência de que aquilo só o prejudicava, quando estava no segundo ano da faculdade. Eu não. Tinha deixado de fumar durante dois anos, mas desde que regressara para o Norte, que de tempos a tempos voltava a cair na tentação. Até podia ficar uma, duas semanas sem fumar, mas depois o vício de boca era mais forte que eu...

- Tenho ali uma coisa para te mostrar - disse.

Levantei-me e fui até a um armário que tinha numa pequena divisão, onde arrumava entre outras coisas os casacos e os guarda-chuvas.

- Sinceramente, já tenho isto aqui há tanto tempo, que já nem me lembrava... - Era uma caixa de cartão, com colagens de objectos que me faziam recordar a pequena parte em que fora minimamente feliz. Regressei à sala e, deste feita, sentei-me mais perto dele. - Com o Tiago nunca pude recordar estes momentos... Primeiro, porque ele ficava com ciúmes da relação que tive contigo e depois porque o interesse dele pelo meu passado nunca foi muito... - lamentei.

- Mas ele sabe que o teu te batia?

- Sim, sabe. Mas acha que eu exagero nas coisas que conto...

- A sério?!

- Sim. Acho que ele tem uma certa dificuldade em perceber que nem todos os pais são iguais. Ele teve uma infância feliz, os pais dele são excelentes pessoas e, como tal, tem uma falsa ideia de que todos tiveram uma educação assim. Mas chega de falar sobre ele - disse, abrindo a caixa e retirando alguns objectos de lá: umas fotos nossas, guardanapos de restaurantes onde íamos e nos aventurávamos a escrever uns poemas infantis, bilhetes de cinema...

- Lembro-me deste filme. - Tu assustaste-te com uma cena de suspense e agarraste a minha mão com força, que quase ficava branca...

- Não voltei a vê-lo - afirmei.

- Então podíamos arranjá-lo e vê-lo, para ver se continuas a mesma assustadiça daqueles tempos...

- Que engraçadinho!

Entre mais algumas recordações, o tempo foi passando e a noite foi dando lugar à madrugada.

- Já passa da uma da manhã. É melhor ir andando.

- A que horas entras?

- Tenho que estar na escola antes das onze horas, mas mesmo assim é melhor ir andando.

- Sim, tens razão.

Acompanhei-o até à porta.

Ele aproximou-se de mim e deu-me um beijo em sinal de respeito na testa, um carinhoso na ponta do nariz e encostou os seus lábios aos meus, intentando um beijo mais prolongado, ao qual não fui alheia.

Deixei-me envolver pelo seu toque quente, hesitando em colocar as minhas mãos no corpo dele como as minhas hormonas ordenavam.

Senti todo o desejo dele e o meu sobreporem-se à sanidade mental e, em instantes, fui procurando um apoio para as costas, encontrando a parede do lado oposto à porta de saída.

- Ai! - queixei-me.

- Magoei-te? Desculpa.

- Não - respondi. - Não me magoaste. Bati com a cabeça neste maldito quadro - injuriei, levando a mão à nuca.

- Posso tirá-lo... - disse, o seu sorriso malandro declarou tudo o que tinha em mente.

- Não, não é preciso - Assumi uma posição séria num momento de clareza e disse - É melhor ficarmos por aqui. Desculpa.

- Sim, tens razão. Também já é tarde. Depois falamos então.

Voltou a beijar-me a testa e saiu.



DESAFIO

Coloquei-vos há tempos o desafio de darem um TÍTULO à nova história que se irá desenvolver nos próximos meses aqui. Ainda não vos dei muita informação, a não ser que as personagens se chamam Rafael e Juliana e que trabalham na mesma empresa. Conforme vou publicando os posts, certamente irão perceber que há muitos segredos para serem revelados...
Além do título, também espero que deixem nos comentários o vosso feedback.
Obrigado
A Gerência

A licença do blog

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.


Rubricas:

Além de uma nova história a decorrer no blog, acompanhem também a nova rubrica do blog 'PERDIDOS E ACHADOS DA VIDA', pequenos textos que incidem sobre... Leiam e descubram...

Pesquisa
 
Contacto
Mail:
contosepontos@sapo.pt
Setembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11

13
14
15
16
18
19

20
21
22
23
24
26

27
28
29


No baú...
2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


Citação do dia


Comentários recentes
Olá obrigada por me adiconares. Gostei mto de ler ...
http://asnossaspalavrasperdidas.blogs.sapo.pt/Novo...
Obrigado pelos elogios.Volta sempre!Quanto ao próx...
Há uns tempos que aqui não vinha . . . nem aqui ne...
Muito bonitas as tuas palavras...também sou uma ra...
Posts mais comentados
3 comentários
2 comentários
2 comentários
Eu escrevo para a...

Estou no...

Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa
blogs SAPO