Os TEXTOS que se seguem são pura FICÇÃO e qualquer semelhança com a REALIDADE é pura coincidência!
Este espaço permite-me dar-vos a conhecer todo o meu entusiasmo pelas palavras.


df @ 18:36

Qui, 29/10/09

Ouvi o som abafado da campainha tocar. Resisti em sair do conforto e do calor da casa-de-banho para atender um estranho. Não queria.

Embrulhei-me numa grande toalha bege e silenciosamente, pé ante pé, fui até à porta da entrada. Coloquei-me em bicos de pé e espreitei pelo pequeno orifício.

Não podia ser. Não podia ser ele. Aqueles cabelos castanhos escuros que eu acariciara tantas vezes, aqueles olhos brilhantes  e esperançosos, o pequeno nariz com uma ligeira curva devido a uma queda. Todos os pormenores daquele rosto. Eu conhecia-os e ainda assim teimava em não querer enfrentá-lo. Nem a ele, nem aos meus sentimentos...

Encostei-me à porta, inspirando e expirando, como que tentando ganhar forças para mais uma discussão.

Finalmente abri a porta.

Ali, defronte a ele, deparei-me com um homem abatido, triste e desolado.

Deixei-o entrar mesmo antes de ele pronunciar o breve cumprimento de boa tarde.

Ele não conhecia aquela casa. Aquela casa era só minha. Ali, no Porto, tinha um espaço só meu, sem que ninguém entrasse sem avisar...

Fui imediatamente ao meu quarto vestir-me. Uma calça de fato de treino azul escura sem elástico no cós e uma camisola de algodão branca. Regressei com a mesma rapidez à sala, onde o tinha deixado.

Os nossos olhos cruzaram-se e ficaram estáticos, como que hipnotizados. Vi-o aproximar-se de mim, sem que pudesse evitá-lo. Acariciou-me a barriga com carinho, tentando sentir o nosso filho. Deixei-o chegar-se mais a mim. Eu queria, eu precisava de sentir o toque dele, tinha tantas saudades do toque dele. Sussurrou-me ao ouvido que me amava como desde o primeiro dia em que me vira e que tinha chegado a vez dele de correr riscos. Ia-se mudar para o Porto.

 



DESAFIO

Coloquei-vos há tempos o desafio de darem um TÍTULO à nova história que se irá desenvolver nos próximos meses aqui. Ainda não vos dei muita informação, a não ser que as personagens se chamam Rafael e Juliana e que trabalham na mesma empresa. Conforme vou publicando os posts, certamente irão perceber que há muitos segredos para serem revelados...
Além do título, também espero que deixem nos comentários o vosso feedback.
Obrigado
A Gerência

A licença do blog

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.


Rubricas:

Além de uma nova história a decorrer no blog, acompanhem também a nova rubrica do blog 'PERDIDOS E ACHADOS DA VIDA', pequenos textos que incidem sobre... Leiam e descubram...

Pesquisa
 
Contacto
Mail:
contosepontos@sapo.pt
Outubro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

12
13
14
15
16

18
19
20
21
23
24

25
26
28
30
31


No baú...
2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


Citação do dia


Comentários recentes
Olá obrigada por me adiconares. Gostei mto de ler ...
http://asnossaspalavrasperdidas.blogs.sapo.pt/Novo...
Obrigado pelos elogios.Volta sempre!Quanto ao próx...
Há uns tempos que aqui não vinha . . . nem aqui ne...
Muito bonitas as tuas palavras...também sou uma ra...
Posts mais comentados
3 comentários
2 comentários
2 comentários
Eu escrevo para a...

Estou no...

Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa
blogs SAPO